Translate

segunda-feira, outubro 16, 2006

Carta aberta ao senhor primeiro-ministro, Engenheiro José Socrates

Senhor primeiro-ministro, amigo Zé, pá...
Já deu para ver que, no estado em que as coisas estão, há que sacar dinheiro ao pessoal de qualquer maneira. E como aumentar mais uma vez os impostos dava muito nas vistas, agora até na praia, o chamado mergulho de chapão com bandeira amarela ou mesmo uma simples entrada em água com bandeira vermelha, dá para colocar uma quantia valente (de 55 a mil euros) nos depauperados cofres do estado.
Caramba, porque é que não disseste mais cedo, Socas? Ora aqui o teu muito patriota amigo não quer que penses em mais estratagemas deste tipo e envia-te uma singela lista de coisas que ainda não pagam multa, mas que com a tua ajuda e com alguém que te prepare a legislação, é só meter no Diário da República e vais ver que o défice das contas estatais se esfuma num instante.
E ainda se ajuda a tornar o nosso Portugal num país mais bonito, como bónus.

Ora cá vai disto:
LISTA DE COISAS A TAXAR (em breve)
- Uso de meia branca com sapatinho escuro (cem a mil euros)
- Bigode à futebolista dos anos oitenta (duzentos a 2000 euros)
- Coçar os genitais em público (150 a 1500 euros)
- Utilização do colete reflector nas costas do banco do condutor, e/ou CD pendurado no retrovisor (120 a 1200 euros)
- Passear de fato de treino por centros comerciais ao fim de semana
(quatrocentos a 4000 euros)
- Raparigas com excesso de peso envergando roupa apertadíssima (130 a 1300 euros)
- Uso de óculos de sol em discotecas e restaurantes (quinhentos a 5000 euros)
- Utilização das expressões "prontos", "portantos", "stander de automóves", etc... (140 a 1400 euros)
- Uso de sandália com peúga (trezentos a 3000 euros)

Pronto, cá está, Socas, usa e abusa. Quem é amigo, quem é?

3 comentários:

Duke disse...

Falta algo a esta lista. Que tal aplicar também multas ao uso abusivo de lamechices nos nicks do msn ou a utilização abusiva de fotografias ditas abichanadas no hi5. É uma questão a rever.

Peter Gabriel

Tiago disse...

E há por aí gente q devia pagar taxa pelo uso de palavras formais...tipo formalidades....

Marçal disse...

Concordo plenamente, de facto, há coisas que realmente...o pior é que tudo isso é extremamente real